FICÇÃO • FICTION

Into The Void

Yossera Bouchtia
A história da determinação de uma mulher e de como ela mudou para sempre o campo da astronomia.
The story of one woman’s determination and how she changed the field of astronomy forever.
CONHECE O REALIZADOR • MEET THE DIRECTOR

Yossera Bouchtia

O que te inspirou a seguir cinema? Como começou esta tua jornada?
A minha jornada como cineasta começou ainda criança, quando assistia a filmes com o meu pai, maravilhado com a experiência mágica de ver histórias acontecer diante dos meus olhos. Essa experiência serviu como um lembrete da universalidade das histórias e da sua capacidade de transcender barreiras culturais e linguísticas e evocar algo profundo no espetador. Para mim, o cinema é um meio poderoso que traz não apenas privilégios, mas também grande responsabilidade.
 
Como descreves a premissa da tua curta-metragem? Qual foi a inspiração para a história?
A premissa do nosso filme segue Vera Rubin, uma cientista em início de carreira que foi a primeira a descobrir evidências de matéria negra. Inspirados nos relatos reais da experiência de Rubin como estudante de pós-graduação na Cornell University, queríamos capturar um retrato desse momento significativo da sua vida, quando ela também tinha acabado de ser mãe pela primeira vez e tentava conciliar os desafios da família e do trabalho, enquanto tentava ser levada a sério pelos seus colegas.
 
Qual é a mensagem que esperas que o público retenha depois de assistir ao teu filme?
A lição que espero que o público receba ao assistir ao filme é a perceção de que houve mulheres excecionais em STEM que fizeram contribuições significativas para a nossa compreensão do universo e que lutaram para obter o respeito que conquistaram através do seu trabalho árduo. A conceção errada sobre as mães trabalhadoras no nosso passado cultural ainda paira sobre nós hoje de forma inconsciente. A minha esperança é que a história de Vera Rubin possa ajudar a desmantelar esses estereótipos sobre o papel da feminilidade.
 
Porque achas que a ciência está a receber mais atenção dos cineastas e festivais de cinema atualmente?
A ciência é um caminho confiável para fazer perguntas sobre onde viemos, onde estamos e para onde podemos ir. Acredito que é hora de apreciarmos todas as contribuições científicas que foram feitas para a compreensão do nosso papel nesta existência partilhada chamada vida.
 
O que se segue para o ‘Into the Void’? Tens algum projeto em mãos?
A minha produtora e co-argumentista, Ciara Doll, e eu estamos a pensar em fazer uma versão mais longa da história de Vera Rubin. Também estou a trabalhar num filme de terror ambientado entre os Estados Unidos e Marrocos.
What inspired you to pursue filmmaking? How did your journey begin?
My journey as a filmmaker began as a child, when I would watch films with my father, marvelling with wonder at the magical experience of seeing stories play out before my eyes. This experience served as a reminder of the universality of stories and their ability to transcend cultural and language barriers and evoke something deep within a viewer. To me, cinema is a powerful medium that comes with not only privilege but also great responsibility.
 
How do you describe the premise of your short film? What was the inspiration behind the story?
The premise of our film follows Vera Rubin, a budding scientist who was the first to discover early evidence of dark matter. Inspired by the true accounts of Rubin’s experience as a graduate student at Cornell University, we wanted to capture a portrait of this significant time in her life when she was also a new mother, juggling the demands of family and work while being taken seriously by her colleagues as a woman in her field.
 
What is the takeaway you hope audiences leave with after watching your film?
The takeaway I hope audiences will receive from watching the film is the realisation that there were exceptional women in STEM who made significant contributions to our understanding of our universe and who struggled to get the respect they had earned through their hard work. The misconception regarding working mothers in our shared cultural past still looms over us today in unconscious ways. My hope is that Vera Rubin’s story can help dismantle such stereotypes about the role of womanhood.
 
Why do you think science is getting more attention in films and film festivals these days?
Science is a trusted pathway to ask questions about where we come from, where we are today, and where we might be headed. I believe it is time for us to appreciate all of the scientific contributions that have been made in understanding our role in this shared existence called life.
 
What’s next for ‘Into the Void’? Do you have any projects in the works?
My producer and co-writer, Ciara Doll, and I are considering making a longer feature-length version of Vera Rubin’s story. I am also working on a horror feature set between the USA and Morocco.
22 NOV
Disponível para visualização durante 24horas • Available for 24 hours
 
Ano • Year : 2019
Duração • Runtime: 20′
País • Country: United States
 
Língua • Language: English
Legendas • Subtitles: —
O Prémio do Público será entregue à curta-metragem que reunir mais votos da audiência. Não poderá votar mais do que uma vez no mesmo filme • The Audience Award will be awarded to the short film that garners the most votes from the audience. You cannot vote more than once for the same film.
Para assistir a esta curta-metragem durante o Festival deverá registar-se. A inscrição é gratuita • To watch this short film during the Festival you must register. Registration is free.