DOCUMENTÁRIO • DOCUMENTARY

The Many Faces of Mars

Ratimir Rakuljic
Uma atrevida odisseia histórica através da mitologia, da ficção científica e da ciência genuína por detrás da compreensão cada vez maior do nosso vizinho planetário, Marte.
A cheeky historical odyssey through mythology, science fiction, and genuine science behind the ever-increasing understanding of our planetary neighbour, Mars.
CONHECE O REALIZADOR • MEET THE DIRECTOR

Ratimir Rakuljic

O que te inspirou a seguir cinema? Como começou esta tua jornada?
Fazer cinema é algo que me acompanha desde a infância. Se eu fosse apontar um único momento transformador, seria assistir ‘Jurassic Park’ no cinema. Eu gostava muito de dinossauros quando era criança e lá estavam eles, bem na minha frente. Eu queria saber tudo sobre como tudo era feito no filme, então aprendi sobre efeitos visuais, animação e outras magias técnicas por detrás da magia do cinema. Mais tarde, construí uma carreira em efeitos visuais.
 
Como descreves a premissa da tua curta-metragem? Qual foi a inspiração para a história?
Por detrás da história da relação da humanidade com o nosso planeta vizinho, há uma história de como os processos sociais e tecnológicos de qualquer época nos levam a reavaliar o nosso lugar no cosmos. “Inspiração” – mais preocupante, na verdade – é o que considero o aumento da popularidade de várias teorias da conspiração de cariz científico e a perniciosa supersensacionalização das notícias científicas em alguns meios de comunicação social. Embora possa ser divertido quando se trata de rostos em Marte e do formato da Terra, há coisas mais perigosas sobre as quais estar errado.
 
Qual é a mensagem que esperas que o público retenha depois de assistir ao teu filme?
Que a história da humanidade é algo que todos nós tecemos juntos e que não há problema em estar errado sobre as coisas de vez em quando, desde que desejemos aprender mais. Vejam o nosso relacionamento com Marte. Ainda há pouco tempo, era um mero ponto no céu; agora é um mundo inteiro. Imaginem as histórias que poderemos tecer no futuro, com a nossa curiosidade reabastecida por uma compreensão ainda maior do universo.
 
Porque achas que a ciência está a receber mais atenção dos cineastas e festivais de cinema atualmente?
A ciência alimenta a tecnologia e certamente vivemos numa civilização tecnológica, por isso é inerentemente interessante. Hoje em dia ainda mais, face às diversas crises – tanto de menor como de maior escala – em que conseguimos entrar, como a crise climática e as preocupações com armas nucleares. O medo alimenta certamente este interesse crescente, mas penso que a esperança também desempenha um papel: as soluções para, pelo menos, algumas das crises que enfrentamos devem ser concebidas através de um trabalho científico meticuloso; também há tantas coisas maravilhosas acontecendo na exploração espacial e isso nunca deixa de inspirar.
 
O que se segue para o ‘The Many Faces of Mars’? Tens algum projeto em mãos?
‘The Many Faces of Mars’ já foi traduzido em vários idiomas, junto com uma série de outros pequenos documentários de temática científica (principalmente astronomia) que fiz. Essa série é um projeto apaixonante e pretendo continuar a trabalhar nela. Há tantos assuntos interessantes que gostaria de abordar, mas tão pouco tempo. Além dos documentários, também estou a trabalhar em alguns projetos de ficção científica. Junto com os meus projetos cinematográficos, sou um veterano na indústria de efeitos visuais agora com 15 anos de experiência. Nunca houve um momento de tédio.
What inspired you to pursue filmmaking? How did your journey begin?
Filmmaking is something that’s been with me since early childhood. If I were to pinpoint a single transformative moment, it would be watching “Jurassic Park” at the cinema. I was very much into dinosaurs as a kid, and there they were, right in front of me. I wanted to know everything about how it was done, so I learned about visual effects, animation, and other technical wizardry behind the movie magic. Later on, I built a career in visual effects.
 
How do you describe the premise of your short film? What was the inspiration behind the story?
Underneath the story of humanity’s relationship with our neighbouring planet, there’s a story of how the societal and technological processes of any given era lead us to re-evaluate our place in the cosmos. “Inspiration” — more of a concern, really — is what I perceive as the rise in popularity of various science-flavoured conspiracy theories and the pernicious oversensationalization of science news in some media outlets. While it may be entertaining when it’s about faces on Mars and the shape of the Earth, there’s more dangerous stuff to be wrong about.
 
What is the takeaway you hope audiences leave with after watching your film?
That humanity’s story is something we all weave together, and that it’s okay to be wrong about things from time to time, as long as we’re yearning to learn more. Look at our relationship with Mars. Not that long ago, it was a mere dot in the sky; now it’s an entire world. Imagine the stories we might weave in the future, with our curiosity refuelled by an even greater understanding of the universe.
 
Why do you think science is getting more attention in films and film festivals these days?
Science fuels technology, and we certainly live in a technological civilization, so it is inherently interesting. Nowadays, even more so, due to various crises—both smaller and larger-scale—we managed to get ourselves into, like the climate crisis and nuclear arms concerns. Fear surely fuels this increased interest, but I think that hope also plays a role: solutions to at least some of the crises we face are to be devised through meticulous scientific work; there’s also so much wonderful stuff happening in space exploration, and that never fails to inspire.
 
What’s next for ‘The Many Faces of Mars’? Do you have any projects in the works?
“The Many Faces of Mars” has already been dubbed in several languages, along with a series of other science-themed (mostly astronomy-themed) short documentaries I’ve made. That series is a passion project, and I plan to continue working on it. There are so many interesting subjects I’d like to tackle, yet so little time. Besides the documentaries, I’m also working on some science fiction projects. Along with my filmmaking projects, I’m a visual effects industry veteran, now with 15 years of experience and counting. There was never a dull moment.
18 NOV
Disponível para visualização durante 24horas • Available for 24 hours
 
Ano • Year : 2021
Duração • Runtime: 12′
País • Country: Croatia
 
Língua • Language: English
Legendas • Subtitles: English
O Prémio do Público será entregue à curta-metragem que reunir mais votos da audiência. Não poderá votar mais do que uma vez no mesmo filme • The Audience Award will be awarded to the short film that garners the most votes from the audience. You cannot vote more than once for the same film.
Para assistir a esta curta-metragem durante o Festival deverá registar-se. A inscrição é gratuita • To watch this short film during the Festival you must register. Registration is free.